sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Jornalista do RN é condenado a quatro meses de prisão por textos em blog

O jornalista e blogueiro Carlos Santos, de Mossoró (RN), foi condenado a quatro meses de prisão pela publicação de textos, em seu blog, que foram considerados ofensivos pela prefeita da cidade, Fátima Rosado (DEM). No entanto, a pena foi revertida à doação de R$ 7.020 a entidades filantrópicas.

Carlos Santos é alvo de 27 processos processos da prefeita, sete deles já foram julgados. Em três deles, o blogueiro foi condenado, em outros três foi absolvido e um deles foi arquivado. Em todos os textos, o jornalista questionava a capacidade da prefeita para administrar o município e criticava familiares da política. Segundo o blogueiro, Fátima ocupava o cargo, mas quem exercia a função era seu irmão e chefe de gabinete, Gustavo Rosado (PV).

“Estivéssemos num país civilizado, esse escroque apodreceria na cadeia; fôssemos uma sociedade fundamentalista, ele teria as mãos amputadas e num regime totalitário o fuzilamento em praça pública serviria de exemplo”, diz um dos textos contra o chefe de gabinete, publicado em 2009.
PostsO jornalista foi condenado pelos textos “Empazinada de ansiolíticos e com vida em boa parte reclusa", "A 'prefeita de direito' paga o preço por seu despreparo" e "Sumo pontífice e sacerdotisa da Seita Songamonguista do Reino Azul-turqueza, ajustem seus rituais". Por cada texto, Santos foi condenado a um mês e dez dias de reclusão, que foi revertido em R$ 2.040,00 por cada sentença, informa o site Congresso em Foco.

Há cerca de dez dias, Carlos Santos recorreu das três sentenças e entrou com uma ação direta no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para a juíza Welma Maria Ferreira de Menezes, do Juizado Especial Criminal de Mossoró, os textos ofenderam a honra da prefeita. Entre outras coisas, o jornalista criticava o fato de a cidade ser administrada há 63 anos pela mesma família, a Rosado.

Santos se defende e diz que tem um bom relacionamento na região, mas que Fátima não entende suas críticas. “Tenho o melhor relacionamento com todos da cidade, mas a prefeita tem intolerância e incapacidade de ouvir”.

A Secretaria de Comunicação Social de Mossoró afirmou que a chefe do executivo municipal não tem intenção de cercear a liberdade de expressão do jornalista, mas defender sua honra. Segundo a equipe de Fátima, os termos usados pelo blogueiro fizeram a prefeita entrar na Justiça. A assessoria alega que Santos a apelidou de “Ana Bolena do Semi-Árido”. A rainha inglesa Ana Bolena foi acusada de vários adultérios, além de incesto com seu próprio irmão, e acabou sendo encarcerada e decapitada em 1536.

Fonte: Izabela Vasconcelos, retirado do site Comunique-se.
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário

Queremos saber sua opinião, então, fique à vontade e comente.