terça-feira, 3 de maio de 2011

Casal fascista condenado por assassinato de jornalista


Dois anos depois de serem acusados da morte de um advogado e de uma jornalista, o casal de russos seguidores de idoelogoa fascista, Nikita Tikhonov e sua amasiada Yevgenia Khasis, foram considerados culpados  pelo crime. A Informação é do site da agência de notícias, Reuters.

Tikhonov teria sido autor dos disparos que vitimaram, em plena luz do dia e no centro de Moscou, capital russa, a jornalista Anastasia Baburova e o advogado Stanislaw Markelov, em 2009. Os dois eram ligados a grupos de direitos humanos e, portanto, opositores diretos da ultranacionalistas.

Os advogados de defesa argumentam que o casal seria vítima de lavagem cerebral por parte do governo russo.

Para a comunidade defensora de direitos humanos na rússia, a decisão é motivo de comemoração. Fora uma "rara ocasião" em que esse tipo de julgamento é efetivamente levado à cabo e termina favorável aos opositores da ideologia fascista, comemora Oleg P Orlov, líder do grupo Memorial de direitos humanos no país da antiga cortina de ferro.

Desde 2006, outros quatro assasinatos de pessoas ligadas à defesa de direitos humanos ocorreram no país, sem que alguém fosse indiciado pelos crimes.

A sentença completa é aguardad para ser divulgada ainda em maio deste ano.

Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais. 

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário

Queremos saber sua opinião, então, fique à vontade e comente.